“Um galo sozinho não tece uma manhã: ele precisará sempre de outros galos”. É assim que João Cabral de Melo Neto começa o poema “Tecendo a Manhã”. As palavras do escritor pernambucano, declamadas pelo apresentador Bira Azevedo, guiaram o Encontro Anual de Líderes 2018 da Fundação Lemann, que ocorreu em São Roque (SP) entre 9, 10 e 11 de agosto. 

Com o tema “Construindo Juntos o Brasil que Queremos”, o evento recebeu cerca de 250 pessoas que fazem parte da nossa rede, composta pelos Lemann Fellows, Talentos da Educação, Talentos da Saúde e Líderes Públicos. Com formações, trajetórias e origens diversas, os participantes são de todos os cantos do país e passaram três dias intensos pensando em formas inovadoras de transformar o país em um lugar melhor e com oportunidades iguais para todos. Durante a imersão, ouvimos histórias inspiradoras de superação e colocamos a mão na massa. Também contamos com a participação de parceiros e convidados especiais em diferentes áreas de atuação.

Encontro Anual 2018 com Lemann Fellows, Talentos da Educação, Talentos da Saúde e Líderes Públicos

Desigualdade e democracia

O Encontro começou na quinta-feira, 09/08, com um bate-papo sobre o combate à desigualdade. No centro do palco, Átila Roque, diretor da Fundação Ford Brasil, ponderou que o problema só vai acabar quando toda a sociedade se reconhecer como parte da questão.

Steven Levitsky, cientista político norte-americano, professor da Universidade Harvard e coautor —ao lado de Daniel Ziblatt— do livro “Como as Democracias Morrem” palestrou a respeito dos desafios da democracia e da importância da participação das pessoas na política. “A democracia precisa de políticos e o que vocês podem e devem fazer é mostrar aos brasileiros que os políticos conseguem fazer as coisas de diferentes maneiras e são capazes de ouvir os cidadãos”, diz.

Steven Levitsky, cientista político, professor em Harvard e coautor do livro “Como as Democracias Morrem”

Líderes apoiados e as lições de Jorge Paulo Lemann

O segundo dia do Encontro Anual 2018 começou com Denis Mizne, nosso diretor-executivo, ressaltando a principal missão da Fundação Lemann: “Queremos um país mais justo e mais desenvolvido, e acreditamos que o Brasil só vai chegar a esse lugar se formos capazes de potencializar o trabalho de pessoas e diferentes organizações”.

Denis Mizne, nosso diretor, durante o Encontro Anual de Líderes 2018

“O Brasil desperdiça talentos o tempo todo e este problema é mais forte na educação básica. Por isso, tentamos contribuir com ações em escala para as escolas públicas”, completa Mizne.

Felipe Proto, gerente de projetos da Fundação, também exaltou a importância de uma rede heterogênea. “Percebemos que é possível ter muito mais diversidade racial e regional dentro dos programas. Estamos entendendo quais são as principais barreiras que, hoje, impedem a rede de ser mais diversa”.

Nosso presidente, Jorge Paulo Lemann, também esteve em São Roque na sexta-feira (10), onde participou de uma sessão de perguntas conduzida por Camila Pereira, diretora de educação da organização.

Camila Pereira, Jorge Paulo Lemann e os jovens talentos que participaram do Encontro Anual de Líderes 2018

“Temos que dar ênfase à educação. Sem ela, não há igualdade de oportunidades, nem uma democracia mais estável. Gostaria de ver a educação difundida no Brasil todo, de uma forma boa e eficiente. O objetivo da Fundação Lemann é: criar gente boa para incentivar gente boa”, destaca Jorge Paulo.

Trajetórias inspiradoras e projetos para o Brasil

À tarde, um quarteto inspirador dividiu suas histórias de superação. Contamos com Clodoaldo Silva (medalhista paralímpico); Eduardo Lyra (Instituto Gerando Falcões); Gustavo Maia (fundador da rede social de cidadania Colab) e Rachel Maia (intraempreendedora e ex-CEO da Pandora). Eles compartilharam os desafios e as oportunidades ao longo de suas trajetórias.

Cloado Silva, Eduardo Lyra, Gustavo Maia e Rachel Maia no Encontro Anual de Líderes 2018

Em seguida, o painel “Projeto Brasil: Propostas para o Novo Ciclo” reuniu representantes de quatro partidos políticos para falar sobre programas de governo. Participaram do papo João Paulo Capobianco (Rede), Marcio Pochmann (PT), Nelson Marconi (PDT) e Pérsio Arida (PSDB).

Representantes de diversos partidos e visões participaram de um debate plural sobre os desafios sociais do país em nosso Encontro Anual de Líderes 2018

Três palestras simultâneas encerraram a programação do dia. Foram debates sobre grandes desafios sociais. Em educação, o papo foi com Izolda Cela (Vice-Governadora e Ex-Secretária de Educação do Ceará), Henrique Paim (Ex-ministro da Educação), Priscila Cruz (presidente do Todos pela Educação) e Washington Bonfim (ex- secretário de Planejamento e Coordenação da Prefeitura Municipal de Teresina e especialista em Planejamento e Gestão Pública no Comunitas).

Henrique Paim, Priscila Cruz, Anna Laura (Lemann Fellow), Izolda Cela e Washington Bonfim

Na saúde, recebemos Ana Maria Malik (médica e professora Titular EAESP-FGV), Aérton Limeira (Secretário de Saúde de Marechal Deodoro e Talento da Saúde) e Renata Castro (médica e professora da Universidade Iguaçu).

Felipe Proto (gerente da Fundação Lemann), Renata Castro e Ana Malik

Por fim, na mesa de segurança, tivemos a presença de Ivan Marques (Instituto Sou da Paz), Silvia Ramos (Pesquisadora do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade Candido Mendes) e Denis Mizne (nosso diretor).

Ivan Marques, Denis Mizne, Silvia Ramos e Lara Alcadipani (gerente da Fundação Lemann)

Grupos de trabalho e feira de projetos: mão na massa!

O sábado (11) foi intenso com trocas e conexões feitas a partir dos grupos de trabalho que propuseram ações de impacto positivo em variados assuntos. Os temas das oficinas mão na massa foram:

  • “Implementação de Políticas Públicas”

  • “Os Desafios da Formação do Profissional da Educação em Nosso País”

  • “Novas Competências Educacionais”

  • “Saúde: Tecnologia e Gestão”

  • “Empreendedorismo na Rede: O que Podemos Fazer?”

  • “A Liderança que Queremos Atrair”

  • “Iniciativa Educação Já - Todos pela Educação” 

Depois, os participantes se dividiram entre uma feira de projetos, com a apresentação de nove iniciativas de membros da rede, e uma sessão de coaching com foco na carreira.

Fala, rede!

Saiba como foi o Encontro Anual de Líderes 2018 na visão dos participantes!

Aline Estefam, 30, Lemann Fellow
“Foi a minha primeira vez no Encontro. Achei as palestras informativas e gostei de ouvir opiniões diferentes, tanto da rede quanto dos palestrantes. Consegui trocar contatos com pessoas que eu acredito que podem me ajudar bastante e que, espero, poder ajudar também futuramente. É um evento importante e interessante para aumentar os nossos contatos e para conhecermos pessoas semelhantes que também estão se importando com o país, trazendo novas maneiras de pensar em temas como gestão pública, educação e urbanismo.”

Paulo César Fernandes, 34, Talento da Saúde 
“A rede Talentos da Saúde ainda é pequena, mas o Encontro Anual proporciona uma interação com as outras redes. A Lemann Fellows é muito maior e, nela, há pessoas que também atuam no segmento da saúde. A troca foi fundamental para conhecer os projetos das outras pessoas e ver que temos objetivos em comum. O terceiro dia foi o mais importante, pois tivemos contato direto com os grupos, com os temas, com a feira de projetos. Saio bem feliz pelos contatos que fiz. A gente vê que há muitas pessoas trabalhando com o mesmo tema. Às vezes de maneira um pouco diferente, mas com um objetivo em comum, que, no caso da minha rede, é melhorar a assistência à saúde no Brasil.”

Camila Mendonça de Barros, 48, Lemann Fellow
“Vim para repartir as inovações, encontrar os colegas, ver o que está rolando, entender o que o pessoal está fazendo e trocar experiências.”

João Souza e Silva, 34, Lemann Fellow
“É o quarto Encontro que eu venho. Consegui me reconectar com pessoas que já conheço e fazer alguns contatos mais específicos e pontuais na minha área de atuação, bem como me atualizar em relação às novidades da Fundação Lemann, aos avanços e ao crescimento da rede.”

Amaral Barbosa, 38, Talento da Educação
“Os eventos da Fundação Lemann são maravilhosos. Sempre digo que a cada Encontro o meu carinho pela Fundação aumenta, assim como a minha admiração pelas ações pautadas nas trocas de informações, nas conexões possíveis de acontecer e também nas informações que se acrescentam ao nosso conhecimento, ao nosso currículo e que servem verdadeiramente na nossa prática diária, como os painéis de educação, com pessoas que têm experiências diversas nas redes estaduais, em ministérios. Isso é fantástico.”

Marcelo Knobel, 50, Lemann Fellow
“Acho que o Encontro vai progredindo e melhorando a cada ano. A rede tem atingido uma maturidade interessante e é sempre legal encontrar com as pessoas. conversar. É uma experiência muito bacana.”

Mario Adolfi, 31, Talento da Saúde
“Foi uma experiência muito intensa. Em poucos dias, eu tive a oportunidade de cruzar com gente inspiradora, interessante. Apresentei o meu projeto [na feira] e recebi feedbacks de profissionais especializados. Acabou sendo uma grande experiência de abertura de conhecimento com pessoas com quem você, além de criar uma amizade, constrói um grande ponto de admiração e uma rede para contatar quando surgir alguma dúvida.”

Alice Gabino, 38, Líder Público
“Achei a experiência fantástica. Porque uma coisa é você ser trabalhado para enfrentar os elementos de uma campanha, a briga inter-partidária. Outra coisa é você ser formado com conteúdo para ser um candidato competitivo. A Fundação Lemann cria oportunidades de imersões em temas como segurança e saúde pública, por exemplo. Todo esse workshop de temas e de interação faz com que a gente saia daqui muito mais fortalecido, pronto para um debate de qualidade, com mais proposições e com uma segurança.”

Eduardo Mack, 55, parceiro
“A Fundação Lemann passa pelos mesmos dilemas que nós vivemos no programa Chevening [de bolsas de pós-graduação no Reino Unido]. Nossa representatividade precisa aumentar e acho fascinante que a Fundação Lemann também esteja buscando formas de preparar melhor jovens do Brasil para que eles possam um dia alcançar bolsas de estudos importantes.”


Temas

Liderança e Impacto Social

Veja mais sobre a Fundação Lemann

ver todas as publicações