Todos os alunos e alunas, independentemente da região onde vivem ou de sua condição socioeconômica, têm o direito de aprender. É isso que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) busca garantir ao definir os conhecimentos e as habilidades essenciais de cada etapa da vida escolar - da Educação Infantil ao Ensino Médio.

A BNCC potencializa políticas e ações que, juntas, podem reduzir desigualdades educacionais, Para as redes, ela é referência para a construção dos currículos. Para os professores, ela é um instrumento fundamental para a prática em sala de aula. Para os pais, traz transparência ao que seus filhos devem aprender.

Prevista no Plano Nacional de Educação, a BNCC é uma política de estado que foi construída entre 2015 e 207 com a colaboração de toda a sociedade - de educadores a especialistas, passando por secretarias de educação e organizações da sociedade civil. Em dezembro de 2017, foi homologada pelo MEC e está agora em processo de implementação em todas as redes do país.

A Fundação Lemann apoia, participa ativamente e é a secretaria-executiva do Movimento pela Base para garantir a qualidade do documento e de sua implementação.

O Movimento pela Base
O Movimento pela Base O Movimento pela Base Nacional Comum é um grupo plural e suprapartidário, formado por 65 pessoas físicas e 11 instituições que trabalham pela educação brasileira. O papel do Movimento é garantir a qualidade da Base Nacional Comum Curricular.

Desde 2013, o Movimento pela Base promove debates, mobiliza atores importantes em torno da causa, produz estudos e pesquisas para subsidiar o debate, contribui para a redação do documento e busca garantir, ao longo do processo, a observação de alguns princípios considerados fundamentais para que essa Base possa, de fato, ser usada em cada sala de aula brasileira e ajudar a melhorar a Educação no país.