Saiba mais

O estudo “Excelência com Equidade” nasceu a partir da premiada série de reportagens "Aula de Excelência na Pobreza", realizadas com auxílio da Fundação Lemann pelo jornal O Globo, em 2012. A pesquisa buscou identificar os aspectos em comum presentes nas escolas com alunos de baixo nível socioeconômico e que alcançaram bons resultados na Prova Brasil e Censo Escolar.

O objeto da análise são os anos iniciais do Ensino Fundamental. Os critérios de seleção das escolas analisadas foram feitos em duas etapas. A primeira delas, foi a seleção de instituições que pertençam às cinco regiões brasileiras e atendem alunos de mais baixo nível socioeconômico. A segunda etapa consistiu em selecionar as escolas em que ao menos 70% dos alunos tenham participado da Prova Brasil, com Ideb maior ou igual a 6 e, ao menos 70% dos estudantes com nível adequado de proficiência e no máximo 5% com nível insuficiente. O parâmetro de medição foi a escala Saeb.

Com o estudo, foram identificadas as práticas em comum às 215 escolas selecionadas e quatro estratégias-chave para o sucesso de desempenho. Entre elas estão a definição de metas com clareza ao que se quer alcançar em relação à aprendizagem dos alunos e a criação de um fluxo aberto e transparente de comunicação.

O relatório conclui que a melhoria dos pontos estratégicos apontados podem garantir significativa melhora no aprendizado dos estudantes. Além disso, alerta que muitos dos municípios que possuem boas instituições escolares dos anos iniciais do Ensino Fundamental não conseguem manter a qualidade do ensino nos anos finais. Outros fatores como a interferência das mudanças de gestões públicas que não sinalizam a manutenção das políticas durante a transição podem interferir nos trabalhos das escolas.

Cadastre-se para baixar o conteúdo e receber por email.