Saiba mais

A segunda edição do estudo “Excelência com Equidade” analisou os anos finais do Ensino Fundamental. O objetivo foi reunir informações suficientes que permitissem traçar as práticas em comum em escolas que garantem o aprendizado de seus alunos e que podem ser adotadas por mais escolas da rede pública.

Inicialmente, a seleção das escolas participantes da segunda etapa seguiria dois indicadores. O primeiro deles, obter um mínimo de 70% dos alunos do 9º ano com aprendizado adequado em Língua Portuguesa na Prova Brasil 2013. O segundo, obter o mesmo percentual na disciplina de Matemática na Prova Brasil do mesmo ano. Como exemplo da urgência de maiores investimentos que foquem a melhoria da qualidade do ensino público, apenas 3 escolas em todo o Brasil passaram por esse primeiro teste de seleção.

Apesar do resultado negativo, o estudo conseguiu analisar os fatores que influenciam a menor taxa de sucesso nos anos finais. Entre eles, estão a defasagem de aprendizado acumuladas do 1º ao 5º ano, alunos com níveis de aprendizado demasiadamente heterogêneos e a discrepância entre o conhecimento previsto para os anos finais em relação aos anos iniciais.

Para dar continuidade a pesquisa, alguns dos critérios de seleção foram ajustados, resultando em uma análise qualitativa feita em 6 escolas. Algumas das práticas em comum presentes nas instituições selecionadas são a preocupação em assegurar as condições para os alunos frequentarem e permanecerem nas escolas e que secretarias de educação ofereçam suporte pedagógico e estrutural.

Cadastre-se para baixar o conteúdo e receber por email.