Conteudo Cabeçalho Rodape

Pipoca. Pode parecer simples escrever ou ler essa palavra, mas, segundo dados do Todos pela Educação, para mais de 1 milhão de crianças entre 8 e 9 anos, essas atividades se tornam complexas. Além da leitura e da escrita, esses alunos não sabem fazer contas como 112 + 93. 

As desigualdades sociais também afetam indicadores educacionais. De acordo com a ANA (Avaliação Nacional da Alfabetização), apenas 27,6% das crianças de famílias mais pobres possuem nível suficiente de alfabetização em escrita contra 93,1% das de famílias mais ricas. 

O Plano Nacional de Educação prevê acabar com o analfabetismo em 2024. Isso significa que temos muito que avançar. O cenário exige atenção, mas existem caminhos para reescrever essa história, onde todas e todos conseguirão ler. 

O que temos feito para mudar este cenário?

Ao lado da Associação Bem Comum e do Instituto Natura, lançamos o PARC (Parceria para Alfabetização via Regime de Colaboração) com o objetivo de colaborar com a aprendizagem e garantir a alfabetização até os sete anos de idade.

Hoje, apoiamos mais de 595 mil alunos nos estados do Espírito Santo, Pernambuco e Sergipe, e queremos continuar contribuindo com diferentes realidades do Brasil por um direito que é de todas e todos os estudantes.

Temas

Educação

Veja mais sobre a Fundação Lemann

ver todas as publicações