Nesta sexta-feira, 27 de abril, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lançou, em parceria com o Ministério da Educação (MEC), uma chamada pública para projetos que incentivam o uso de tecnologias digitais na educação pública, oferecendo apoio ao Programa de Inovação Educação Conectada do Governo Federal. O objetivo do programa é levar internet de alta velocidade e assegurar condições necessárias para inserção da tecnologia como ferramenta pedagógica de uso cotidiano nas escolas públicas até 2024.

A Fundação Lemann é a primeira organização a sinalizar apoio técnico e financeiro à chamada, que também está aberta a empresas privadas e entidades da sociedade civil que desejarem contribuir para a iniciativa. Por meio de um aporte de R$4 milhões para 2018, com mais R$6 milhões previstos para 2019, a Fundação Lemann viabilizará diferentes etapas da implementação do Programa.

Tecnologia para potencializar a educação

Desde 2015, nós, da Fundação Lemann, trabalhamos com a implementação de tecnologias nas escolas em parceria com as redes públicas de ensino, avaliando o impacto real que elas podem ter na aprendizagem dos alunos. Assim, ao longo de toda a implementação, esperamos compartilhar este conhecimento para oferecer apoio técnico à implementação. 

 Além disso, criaremos um observatório a fim de oferecer subsídios para que o uso de tecnologias nas escolas seja monitorado e avaliado, gerando aprendizados ao longo de todo o processo. O aporte também inclui a formação de professores, que também já realizamos em programas como o Inovação nas Escolas.

Com o apoio, esperamos contribuir para que os estados e municípios testem, de forma coordenada, modelos de inovação e implementação de tecnologias nas escolas em diferentes realidades brasileiras, sistematizando aprendizados para antecipar os desafios de tornar este uso escalável e sustentável. 

Programa Educação Conectada

O Programa Educação Conectada, anunciado pelo MEC em 2017, reúne diretrizes nacionais que buscam garantir a todos os estados e municípios, por meio da tecnologia, a implementação de ações inovadoras em sala de aula. Ela se articula com políticas públicas já existentes ou em fase de implementação, como o Plano Nacional de Educação (PNE) e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), ofertando recursos de alta qualidade e novas opções de aprendizado e ensino a estudantes e professores, independentemente de suas regiões.

Também dentro da Programa Educação Conectada, está previsto um plano de formação continuada para professores e gestores com cursos específicos sobre práticas pedagógicas mediadas por tecnologia, cultura digital e outros recursos educacionais, como robótica. Paralelamente, serão preparados articuladores locais. Entre 2017 e 2018, o MEC vai oferecer bolsas de três meses para 6,2 mil articuladores que irão atuar, localmente, no processo de construção e implementação das ações na rede.

Temas

Educação

Veja mais sobre a Fundação Lemann

ver todas as publicações