Conteudo Cabeçalho Rodape

Por Katia Smole, professora de Matemática e diretora do Mathema

Quando perguntamos às pessoas se é importante aprender matemática a resposta imediata é sim!
Dificilmente ouviremos algo diferente. Se em seguida perguntamos porque é importante aprender matemática, é quase certo que ouviremos que esse componente é útil para a vida.

Não há discordância de que a matemática seja útil para a vida, uma vez que saber matemática permite organizar as finanças pessoais e familiares, analisar as taxas de juros do cartão de crédito e saber como evitá-las. Saber matemática melhora a atuação profissional mesmo em áreas nas quais ela não é tão evidente. Para ficar em alguns poucos exemplos, imaginemos a falta que faz não saber medidas de capacidade para um auxiliar de enfermagem? Sem mencionar a importância de saber ler e analisar informações numéricas expressas em gráficos e tabelas para entender, em um cenário amplo de mercado, a posição da empresa que se gerencia, ou na qual se trabalha.

Fonte: Acervo Pessoal Katia Smole.

No entanto, há outras implicações para a vida de quem sabe matemática que, muitas vezes, não podem ser medidas em aplicações diretas no cotidiano, nem tampouco em uma prova. São as habilidades de pensamento que se desenvolvem em um cenário de aprendizagem matemática para além de conhecimentos pontuais. Aprender matemática por investigação e problematização amplia o raciocínio crítico, a capacidade de argumentar com fundamentação, de analisar uma situação sob vários pontos de vista, de ter resiliência e autoconfiança. Esse segundo conjunto de saberes justificam mesmo a afirmação que a matemática serve para a vida, mas uma vida que vai além da própria matemática e seus conhecimentos específicos.

Temas

Educação

Veja mais sobre a Fundação Lemann

ver todas as publicações