Quando criou o Mattics, projeto que incentiva alunos a desenvolverem jogos unindo matemática e programação, o professor goiano Greiton Toledo de Azevedo não imaginava que sua iniciativa pudesse ajudar a melhorar a vida de pessoas com Doença de Parkinson. 

O projeto foi um dos vencedores do Desafio Aprendizagem Criativa Brasil 2017, iniciativa da Fundação Lemann em parceria com o MIT Media Lab, o laboratório de inovação do Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos Estados Unidos.  

A ideia do Desafio, que chega à sua segunda edição em 2018, é selecionar projetos — produtos, novas tecnologias, serviços — que tenham potencial para transformar a educação no Brasil e torná-la mais “mão na massa”, significativa, colaborativa e lúdica. Além de contar com uma bolsa, os selecionados participam de eventos de inovação na educação e recebem acompanhamento para desenvolver seus projetos. 

No caso do Mattics, a “mão na massa” foi possível com o uso do Scratch, plataforma de criação de games apresentada pelo professor aos alunos dos ensinos fundamental e médio. Com a ferramenta, eles passaram a aprender matemática de uma forma divertida, fortalecendo o gosto pela disciplina e desenvolvendo o pensamento lógico e a habilidade de trabalhar em grupo.

A iniciativa deu tão certo que acabou extrapolando os limites da escola e, hoje, os jogos desenvolvidos no Mattics são usados em hospitais públicos de Goiás para ajudar no tratamento de idosos portadores da Doença de Parkinson.  

"O apoio dado pelo Desafio foi fundamental para o desenvolvimento do Mattics”, conta Greiton. “A formação que recebemos nos Estados Unidos foi muito rica: debatemos e compartilhamos ideias, nos aprofundamos no uso do Scratch e fomos constantemente encorajados a darmos continuidade aos nossos projetos", afirma o professor, que também foi vencedor do Prêmio Educador Nota 10 de 2016. 

"Com o aporte financeiro que recebemos, pudemos construir um estúdio de matemática, equipado com todos os materiais necessários, em uma escola pública", relata. 

Nova edição

Em 2018, o Desafio Aprendizagem Criativa Brasil chegou à sua segunda edição, com inscrições encerradas no dia 9 de fevereiro e muita expectativa. 

"O Desafio permite que pessoas de diferentes trajetórias se unam em uma poderosa troca de ideias", diz Daniela Caldeirinha, gerente da Fundação Lemann responsável pelo projeto. "Na edição passada, apoiamos iniciativas que transformaram a aprendizagem de centenas de alunos. Estamos certos de que este ano não será diferente". 

Visita da equipe do Mattics ao MIT: inspiração e apoio para ampliação do projeto
Visita da equipe do Mattics ao MIT: inspiração e apoio para ampliação do projeto
Jogos desenvolvidos por estudantes estimulam memória de pessoas com Parkinson
Jogos desenvolvidos por estudantes estimulam memória de pessoas com Parkinson

Temas

Educação Liderança e Impacto Social

Veja mais sobre a Fundação Lemann

ver todas as publicações