Desde agosto de 2017, as redes públicas de ensino de Porto Velho (RO), São Luís (MA) e Francisco Morato (SP) são nossas parceiras no programa Formar. A iniciativa colabora com a aprendizagem dos alunos, apoiando políticas educacionais, formações com nossos parceiros Elos, Mathema e Sincroniza e diversas ações pedagógicas que aproximam secretarias e salas de aula.

Para comemorar este primeiro ano de parceria, vamos compartilhar o que já mudou e quais são os desafios que continuaremos apoiando nos municípios!

Desafios semelhantes, apoios personalizados

Embora as escolas públicas do Brasil tenham muitos desafios em comum, existem particulares regionais que devem ser respeitadas e, principalmente, compreendidas. 

Marisa Costa, professora da rede estadual do Rio de Janeiro, foi coordenadora pedagógica e da equipe da secretaria de educação. Com a sua experiência, foi consultora no programa Formar e apoio a equipe de Porto Velho nos últimos doze meses. A rede tem mais de 32 mil alunos no Ensino Fundamental e um dos destaques do trabalho em conjunto foi a construção de uma política de acompanhamento pedagógico para rede. “Nós começamos do zero: desde a escolha de critérios até a elaboração de um guia de acompanhamento pedagógico”, conta. A ideia é que a secretaria de educação esteja cada vez mais presente nas escolas, conectada com os desafios dos professores e alunos.

Formação e aprendizados em Porto Velho durante o programa Formar

O documento foi lançado em uma oficina com educadores de Porto Velho. Juntos, planejaram as metas e as ações para a aprendizagem avançar.  E já no primeiro ciclo de acompanhamento, a Secretaria de Educação obteve um diagnóstico completo de todas as instituições de ensino. “Criamos juntos um instrumental olhando pra escola como um todo. Fomos além do pedagógico e levamos insumos também para áreas administrativas.”, relata a consultora.

A educação em Porto Velho - 1 ano de Formar

Saindo do Norte e indo ao Nordeste chegamos em São Luís, no Maranhão. É a maior rede que completa um ano de parceria agora: são mais de 63 mil alunos no Ensino Fundamental. Os educadores da região também recebem as formações dos nossos parceiros e a secretaria de educação esteve com a consultora pedagógica de Maria Helena, que tem décadas de trajetória na educação. Um dos desafios foi articular os diversos setores da educação para que todos olhem na mesma direção e trabalhem em sintonia para melhorar as realidades nas escolas. 

“O aprendizado mais significativo deste primeiro ano de parceria foi a capacidade de diálogo. E isso fica claro em discussões como a do currículo municipal, que envolve diversas frentes políticas. Mas, com reuniões quinzenais e formações sobre a Base Nacional Comum Curricular, aconteceram avanços na visão crítica e nas ações dos grupos que se uniram para melhorar a qualidade do ensino da região”, relata Maria Helena.

Comemorando 1 ano de parceria no programa Formar com São Luís
A educação em São Luís - 1 ano de Formar

Em Francisco Morato, no estado de São Paulo, o cenário é um pouco diferente. O município que tem 13 mil alunos no Ensino Fundamental, já contava com um acompanhamento das escolas feito pela secretaria. Porém, o foco era muito administrativo. Com o apoio da consultora Gislaine Almeida, professora da rede estadual de educação de Goiás, a equipe da secretaria começou a priorizar as questões pedagógicas. 

Outro avanço foi a construção de uma avaliação diagnóstica em comissões com as 37 escolas da rede.  “A avaliação foi aplicada no início de junho para todos os anos e para todas as escolas. Em julho, eles já conseguiram fazer a devolutiva para todas as equipes gestoras das escolas participantes da avaliação. Esta devolutiva foi rápida e já poderá ser usada no replanejamento junto com os professores agora no 2º semestre”, explica Gislaine. Além disso, Francisco Morato começa a construir a primeira versão da sua política de formação.

Formações, reuniões e 1 ano de programa Formar em Francisco Morato!

E é só o começo!

Nos próximos anos continuaremos ao lado de Porto Velho, São Luís, Francisco Morato e mais 21 redes públicas de ensino que fazem parte do programa Formar. Já são mais de 850 mil alunos apoiados e seguimos juntos para transformar a educação!

Temas

Educação

Veja mais sobre a Fundação Lemann

ver todas as publicações