Nos dias 5, 6 e 7 de abril aconteceu a 5ª edição da Brazil Conference at Harvard&Mit! O evento reúne acadêmicos, educadores, formadores de opinião, políticos, empresários e gestores das mais diversas formações, trajetórias e opiniões para dialogar sobre o futuro do país. Esse ano o tema da conferência, organizada pela comunidade brasileira de estudantes em Boston, alguns deles Lemann Fellows, foi #JuntosSomos+.

A Fundação Lemann colabora com a Brazil Conference desde o início. Hoje, a iniciativa já tem 20 patrocinadores e mais de 50 parceiros apoiadores.

Confira alguns destaques da conferência.

Histórias Transformadoras

O apresentador de TV Luciano Huck deu o pontapé inicial na Brazil Conference. Antes de dar voz a alguns jovens estudantes que contaram suas trajetórias inspiradoras, ele falou sobre o que pensa para o futuro do país. "Temos que organizar a sociedade para colocar as melhores ideias e soluções em prática. Se não tivermos a educação como prioridade, vamos ficar enxugando gelo. Todo ano, 3,5 milhões de crianças entram no sistema público de ensino e só 250 mil terminam o ciclo universitário. Ou seja, mais de 3 milhões ficam para trás e não chegam ao fim do ciclo", disse.

Em um dos momentos emocionantes do painel "Brasil - Histórias Transformadoras", Aniele Berenguer, 22, que estuda psicologia na Universidade Federal da Bahia, deu o seu depoimento. "Cresci em uma comunidade negra, onde as pessoas eram muito parecidas comigo, todo mundo vivia na mesma realidade. Fui bolsista em um colégio particular e era uma das únicas estudantes negras da escola. Sou de Salvador, onde 80% da população é negra. Sempre me incomodou bastante chegar em um colégio e perceber que eu era uma das únicas meninas negras. Ao crescer, percebi que essa não é uma realidade só do meu colégio. Por isso, cada espaço de poder que eu conquisto, enxergo  mais a questão da desigualdade racial”, contou. 

Tecnologia como instrumento transformador

Denis Mizne, nosso diretor, falou no painel "Impacto - Tecnologia como Instrumento de Transformação", que teve a participação do nosso parceiro Salman Khan, fundador da Khan Academy, maior plataforma online de matemática do mundo. 

Khan narrou o passo a passo da criação da instituição, que nasceu a partir de aulas que ele dava à distância para a prima Nadia, uma garota de 12 anos — enquanto vivia em Boston e a menina morava em New Orleans — que estava com dificuldades na escola. Em uma de suas falas, o cientista da computação comentou sobre a relevância de errar e acertar: "Para realmente aprender algo você precisa tentar e fazer coisas erradas." 

Visões do Brasil Pós-Eleições

O debate feito por três candidatos à presidência da República em 2018 encerrou a programação do primeiro dia. Por quase duas horas, os políticos Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB) e Henrique Meirelles (MDB), responderam perguntas feitas pela jornalista Andréia Sadi, da Globo. As questões passaram por temas como reformas da Previdência e trabalhista, boa política e economia.

Educação em Pauta

O tema "Aprendizagem - Caminhos para uma Educação Pública de Qualidade" foi o ponto de partida para um painel especial mediado por Júlia Callegari, do time da Fundação Lemann. A professora Débora Garofalo, da rede Conectando Saberes e top 10 do Global Teacher Prizer, participou do debate ao lado da governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), do ex-secretário executivo do Ministério da Educação, Luiz Tozi, e da pedagoga Paula Lozano.

Primeira mulher a chegar no top 10 do maior prêmio de educação do mundo, Débora contou um pouco da sua experiência com alunos do ensino fundamental da rede municipal de São Paulo. "As minhas crianças não têm família. Muitas vezes a família é a escola. Então, a gente precisa parar de enxergar a escola como uma ilha, fechada. Temos que traçar parcerias com outras instituições para que as crianças possam desenvolver relações sociais", declarou. Ela também falou a respeito da importância dos professores se envolverem com políticas públicas.

"Quem faz educação no chão de uma escola pública é o professor, e ele não é envolvido em políticas públicas. Temos que mudar essa realidade", Débora Garofalo, professora e top 10 do Global Teacher Prize

Jorge Paulo Lemann: bate-papo e surpresa

Um dos momentos mais aguardados — e descontraídos— da Brazil Conference é a conversa sempre inspiradora com o nosso presidente, Jorge Paulo Lemann. Na noite de sábado (6), ele participou, ao lado de Bill Fitzsimmons, reitor de admissões de Harvard desde 1972, da mesa Talentos - Desenvolvendo os Líderes de Amanhã.

Fitzsimmons falou, entre outras coisas, sobre o que busca em um aluno quando faz a seleção para a prestigiada universidade. "Nós procuramos pessoas com uma variedade de talentos. Gente que tenha energia, empenho e comprometimento", disse. O todo-poderoso de Harvard compartilhou um desejo: "Esperamos ter mais estudantes brasileiros no futuro."

Lemann também contou quais são as principais características que alguém deve ter para trabalhar ao seu lado. "O que queremos é gente com coragem, pessoas persistentes. Porque se essas pessoas não se saírem bem de imediato, elas vão persistir." E, por falar em trabalho lado a lado, os sócios de longa data de Jorge Paulo Lemann, os empresários Carlos Alberto Sicupira e Marcel Herrmann Telles, chegaram de surpresa ao papo. Eles compartilharam com o público lições marcantes aprendidas com o parceiro.

"A coisa mais impactante que aprendi com ele é ter foco no que é essencial. Ainda estou praticando isso", confidenciou Marcel. Já Carlos Alberto falou que admira a visão de longo prazo e a capacidade que Lemann tem de empoderar pessoas.

Homenagem ao rei Pelé

O esporte também teve espaço na Brazil Conference com uma homenagem ao maior jogador de futebol do país, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé. Recuperando-se de uma intervenção cirúrgica de emergência em Paris, na França, ele não pode comparecer ao evento, mas foi celebrado mesmo assim por Tite, técnico da seleção brasileira de futebol, e pela jornalista Glenda Kozlowski.

A dupla exibiu um vídeo com a trajetória de Pelé e conversou sobre a carreira do futebolista de 78 anos. Em uma de suas falas, Tite abordou a importância de se trabalhar em grupo, seja no esporte ou em qualquer área: "Eu vi quantas pessoas trabalham para que a Brazil Conference se projete. O Pelé é diferente, mas seguramente ele teve uma equipe por trás para que todo esse sucesso acontecesse. Como educador, essa é a minha mensagem. Há um individual, mas há também um coletivo forte.".

Um balanço dos 100 primeiros dias de governo

A fala que encerrou a Brazil Conference 2019 foi do vice-presidente Hamilton Mourão, que fez um balanço dos cem primeiros dias do governo do presidente Jair Bolsonaro. Após um discurso de cerca de 15 minutos, ele respondeu perguntas sobre temas diversos, como sustentabilidade, saúde, segurança pública, o papel das Forças Armadas no governo, ciência e tecnologia, transparência e educação. Abaixo, leia alguns dos assuntos tratados por Mourão.

“Se não tivermos um trabalho consistente na área social, não vamos resolver nunca o problema da criminalidade.”

"Caros alunos e alunas, vocês têm o privilégio de estudar em uma das universidades mais prestigiosas do mundo. A partir do conhecimento que desenvolverem em seus estudos, vocês deverão ser protagonistas nesse processo de transformação da realidade brasileira."

“Temos que investir pesado na educação básica. Investimos muito no ensino superior e pouco na educação básica. Nossos alunos têm o pior desempenho no Pisa. Temos uma nova base curricular que tem de ser implementada. Precisamos botar isso para funcionar.” 

E teve muito mais!

Também acompanhamos vários outros painéis que trataram de assuntos importantes, como os desafios da imprensa em tempos de polarização, as instabilidades da democracia, o sistema carcerário brasileiro, a criminalidade, a crise habitacional, as relações entre o Estado e as religiões, as perspectivas para a economia brasileira, o futuro da política, o papel do Supremo Tribunal Federal e a relação do Brasil com a América Latina.

Outros palestrantes que estiveram na Brazil Conference 2019 foram: o economista Gustavo Franco; as jornalistas Patrícia Campos Mello (Folha de S.Paulo) e Vera Magalhães (Jovem Pan e Estadão); a procuradora-geral da República Raquel Dodge; o presidente do STF, Dias Toffoli; o ministro do STF Luís Roberto Barroso; o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB); o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo); o ex-presidente do Brasil Fernando Henrique Cardoso (PSDB); o ex-presidente do Equador Jamil Mahuad; o chefe de gabinete do secretário-geral da OEA, Gonzalo Koncke; a senadora Kátia Abreu (PDT); o coordenador do MTST e candidato à Presidência da República em 2018 Guilherme Boulos (PSOL); os deputados federais Hélio Bolsonaro (PSL), Paulo Ganime (Novo) e Tábata Amaral (PDT); a deputada estadual Mônica Seixas (PSOL); o general Santos Cruz, ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República; o cientista político e professor de Harvard Steven Levitsky e a youtuber Jout Jout.

Road Show 2019

Paralelamente ao evento principal, aconteceu a oitava edição do Road Show, série de reuniões e bate-papos entre Lemann Fellows e Talentos e alguns dos palestrantes da Brazil Conference. Este ano, trocamos e dialogamos com nomes como Jorge Paulo Lemann, Ciro Gomes, Hamilton Mourão, Felipe Rigoni, Tábata Amaral, Tiago Mitraud e Gustavo Franco.

O Road Show tem o objetivo de reconectar os Lemann Fellows que estão voltando para o Brasil com o momento atual do país. Todos os anos, criamos agendas plurais e com espaço para compartilhamento de práticas e diferentes visões. 

Relembre o Road Show 2018

Clique e veja como foi a Brazil Conference 2018

Temas

Liderança e Impacto Social

Veja mais sobre a Fundação Lemann

ver todas as publicações