Conteudo Cabeçalho Rodape

Os desafios e as boas práticas na gestão de pessoas no setor público e a atuação do Movimento Pessoas à Frente foram alguns dos destaques do painel promovido pela Brazil Conference at Harvard & MIT 2021 na última sexta-feira (16). 

O debate virtual contou com as presenças de Cibele Franzese, professora da FGV EAESP e integrante do Movimento Pessoas à Frente, e de Camilo Santana (PT/CE), governador do Ceará. A mediação foi de Weber Sutti, diretor de Projetos na Fundação Lemann.

Gestão pública de pessoas na agenda de debates

Para a professora Cibele Franzese, o tema da gestão de pessoas no setor público dificilmente é levantado na agenda de discussões da sociedade brasileira e isso precisa mudar. “A gente não está falando aqui de um Estado maior ou de um Estado mais caro. A gente está falando da melhoria do serviço público oferecido para o cidadão e de um Estado mais responsivo e mais representativo”, afirma Cibele.

“Cuidar do desempenho dos servidores públicos é cuidar da educação que é entregue às nossas crianças, da saúde que é entregue para todas as pessoas em períodos como o atual de pandemia, e da segurança pública que é entregue para cada um de nós quando estamos nas ruas ou em nossas casas”, completa a professora da FGV.

Fonte: Reprodução/YouTube.
A gestão de pessoas na visão de um gestor público

Camilo Santana (PT-CE), governador do Ceará, compartilhou no painel da Brazil Conference experiências de sua administração e suas expectativas quanto ao futuro para o tema. “O serviço público precisa se transformar cada vez mais em um serviço de excelência e de melhor qualidade para a população. Cerca de 80% da nossa população, por exemplo, depende do SUS para cuidar de sua saúde”, relata Santana.

“O papel do poder público neste momento é se adequar a esse ambiente de transformação das carreiras. E isso exige mudança de paradigmas. Precisamos valorizar o servidor público dentro do ponto de vista da meritocracia e medir os resultados das políticas públicas e das entregas”, diz o governador do Ceará.

E uma das boas práticas de gestão que Camilo Santana compartilhou no painel online foi o programa ‘Atração de Talentos’, implementado no Ceará para selecionar lideranças para atuar no setor público nas áreas de educação e saúde. O desenvolvimento do programa foi viabilizado por meio de acordo de cooperação técnica do estado com Fundação Lemann, Fundação Brava, Instituto Humanize e República.org.

Seleção por critérios técnicos promovem mais resultados

A adoção de processos de seleção mais transparentes e baseados em critérios técnicos foi uma das medidas adotadas pelo governo do Ceará de olho no aprimoramento da gestão de pessoas, como explica o governador Camilo Santana.

“Na educação, o Ceará passou a implantar uma política pactuada com os municípios estabelecendo metas, indicadores, mecanismos de mensuração e com meritocracia. E todas as lideranças e cargos de diretoria de escolas foram escolhidos por seleção pública. E isso acarretou nos resultados que o estado atingiu nos últimos anos. Hoje somos referência e temos uma das melhores educações públicas do Brasil.”

Contar com gestores com perfis mais técnicos e acadêmicos é uma das apostas de Camilo Santana no Ceará. “A iniciativa ‘Cientista Chefe’ é uma política muito exitosa criada aqui no Ceará para trazer a academia para dentro do governo. Queremos mais pesquisadores, doutores, professores e estudantes dentro das secretarias para descobrir ferramentas e soluções para os problemas da população no dia a dia”, explica o governador.

Movimento Pessoas à Frente

A atuação do Movimento Pessoas à Frente foi um dos temas abordados durante o painel. O Movimento reúne diversas entidades e atores, com diferentes visões políticas e sociais, para debater e trabalhar por um objetivo comum: alcançar um novo paradigma para gestão de pessoas no setor público brasileiro. 

A iniciativa reúne instituições acadêmicas, como FGV, Insper, Fundação Dom Cabral; representantes da Secretaria Nacional de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia; sindicatos como Associação Nacional dos Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental (ANESP); parlamentares de diferentes partidos; e o terceiro setor contemplado por organizações como Fundação Lemann, Instituto Humanize e República.org, entre outras.

“A ideia do Movimento Pessoas à Frente é trazer gente com diferentes visões para discutir os temas de gestão de pessoas, para criar uma visão plural sobre o tema e para construir propostas que, de fato, possam vingar e trazer coisas reais para serem aplicadas nos três níveis de governo”, explica Cibele Franzese, integrante do Movimento.

Vocês podem conferir como foi esse construtivo debate no vídeo da transmissão da Brazil Conference abaixo:

 

Temas

Liderança e Impacto Social

Veja mais sobre a Fundação Lemann

ver todas as publicações