Chegamos à metade da viagem #NossaVozTemVez, em que estamos conhecendo cidades da Conectando Saberes, rede apoiada por nós que une professores de diferentes cantos do país para incentivar a troca de experiências entre eles. Logo após visitar Cuiabá (MT), Carlinhos, nosso viajante, partiu para Porto Velho (RO) a fim de conhecer mais pessoas que estão transformando a educação. 

Começamos a visita na Assembleia Legislativa de Rondônia e conversamos com Anderson Pereira (deputado estadual e presidente da Comissão de Educação), e Elisabeth Siqueira (Diretora Geral de Educação da SEDUC/RO - Secretaria de Educação do Estado de Rondônia). A reunião contou também com professores do núcleo da Conectando Saberes na cidade.

Carlinhos e professores da rede Conectando Saberes na Assembleia Legislativa de Rondônia

Ali, percebemos que a parceria da Conectando Saberes com os gestores públicos já rendeu frutos: a Assembleia aprovou uma lei que torna obrigatório o ensino da língua espanhola no Ensino Médio das escolas estaduais. A professora Alemmar Fonseca, coordenadora do núcleo de Porto Velho, acompanhou de perto a aprovação da lei, ajudando em sua construção.

Em seguida, fomos à Secretaria Municipal de Educação conversar com Glaucia Negreiros, Secretária Adjunta de Educação do município. A rede conta com a parceria do Formar, uma iniciativa da Fundação Lemann que aproxima secretarias de educação e escolas para colaborar com a aprendizagem dos alunos. 

O assunto principal foi o interesse da Conectando Saberes em convidar mais professores da rede municipal para fortalecer a transformação da educação pública na cidade. Todos ficaram super animados com a ideia!

Visita à Secretaria Municipal de Educação de Porto Velho

Para encerrar o dia com chave de ouro, Carlinhos visitou as professoras da Conectando Saberes em uma escola da cidade. Elas falaram sobre suas trajetórias na educação e sobre o futuro do núcleo, que planeja um seminário de boas práticas em sala de aula. Seguimos animados e juntos!

Professoras do núcleo da Conectando Saberes em Porto Velho recebem Carlinhos

“Decidi ser professora porque queria mudar o mundo, mas descobri, no decorrer da vida, que não conseguia mudar o mundo, mas podia transformar realidades. Então, a sala de aula deixou de ser apenas a minha sala de aula, ela é meu mundo particular. É lá que me divirto, é lá que posso ser qualquer coisa, porque lá não sou estrela sozinha”, disse a professora de português e espanhol Aylla Rokxana Pereira, que também faz parte do núcleo de Porto Velho. 

Apertem os cintos que nosso próximo destino é Rio Branco (AC). Preparados para conhecer mais gente que transforma a educação no Brasil? Então siga a hashtag #NossaVozTemVez em nossas redes sociais!

Temas

Educação

Veja mais sobre a Fundação Lemann

ver todas as publicações