Conteudo Cabeçalho Rodape

O ano de 2020 era para ser ‘o ano da BNCC’, ou seja, quando ela chegaria às salas de aula. Mas, a pandemia surgiu e obrigou escolas de todo país a fecharem, mantendo alunos e professores em suas casas, e o ensino não presencial foi adotado em todo o Brasil. Apesar dos desafios impostos pelo aprendizado remoto, os esforços de todos, gestores, educadores e famílias, fez com que nossos estudantes mantivessem os estudos em seus lares.

E essa mudança de dinâmica na educação exigiu um amplo replanejamento, que acabou sendo apoiado pela Base Nacional Comum Curricular. Segundo pesquisa que encomendamos ao Datafolha, 90% dos professores concordam que a BNCC tem sido uma referência para direcionar o que é prioritário ensinar em um momento desafiador como o provocado pela pandemia.

O levantamento também aponta que, para 88% dos educadores, a BNCC ajuda a planejar aulas mais engajadoras, 89% dizem que ajuda a diagnosticar a aprendizagem dos alunos, e 87% afirmam que apoia o planejamento de iniciativas de acolhimento e o trabalho considerando habilidades socioemocionais. Além disso, 71% dos professores dizem que receberam formação sobre o novo currículo da sua rede de ensino.

Agora, acreditamos que a BNCC vai orientar secretarias de educação, gestores e educadores na retomada das aulas presenciais nas redes que tiverem autorização e os protocolos de saúde aplicados.

Roteiro ‘Construindo Caminhos’

Em outubro de 2020, lançamos o ‘Construindo Caminhos’, um roteiro com orientações para um planejamento pedagógico alinhado à BNCC e aos novos currículos em meio à pandemia. 

O roteiro apresenta uma lista de ações que precisam acontecer para que seja possível garantir os direitos de aprendizagem aos estudantes. Em cada tópico, estão mencionados materiais e ferramentas que podem apoiar as secretarias em cada etapa. Para ver detalhadamente cada orientação e todas as informações do roteiro ‘Construindo Caminhos’, faça o download do arquivo completo clicando aqui.

 

Movimento pela Base

O Movimento pela Base Nacional Comum é um grupo plural e suprapartidário do qual fazemos parte e formado por 65 pessoas físicas e 11 instituições que trabalham pela educação brasileira. O papel do Movimento é garantir a qualidade da Base Nacional Comum Curricular. Desde 2013, o Movimento pela Base promove discussões, mobiliza atores importantes em torno da causa e produz estudos e pesquisas para subsidiar o debate. 

Em dezembro de 2020, o Movimento promoveu um seminário online para celebrar os 2 anos da BNCC e lançar o Observatório da Implementação da BNCC e do Novo Ensino Médio.

 

Materiais de apoio

 

Temas

Educação

Veja mais sobre a Fundação Lemann

ver todas as publicações